Cursinho Evolução

Cursinho Evolução

Notícias

A que horas ela volta?

Data:  05 de Maio 2020    Autor:  Prof. Gabriel de Oliveira

A que horas ela volta?

Que Horas ela Volta?

a que horas

Assim como o Clube da Luta, a cada de Dona Bárbara também possui algumas regras e a primeiras delas é: não comer o sorvete de Fabinho!

Que horas ela volta? é um filme nacional de 2015 e traz Regina Casé no emocionante papel de Val, uma pernambucana que veio para São Paulo em busca de uma vida melhor para si e para sua família, retratando a vida de luta de milhares de mulheres que trabalham como doméstica seja no Estado de São Paulo ou em outro local.

A segunda metade em diante do século XX é marcada por um movimento de pulsão da população nordestina, ou seja, pessoas migrando do Nordeste, em especial do sertão nordestino para grandes metrópoles nas regiões Sul e Sudeste como uma maneira de obter melhores condições de vida.

Diáspora Nordestina

Com o alto desenvolvimento industrial do Estado de São Paulo durante as décadas de 70 e 80, isso levou a intensos fluxos migratórios da Região Nordeste para cá, em especial de pessoas da Bahia e do Ceará. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) cerca de 5,6 milhões, algo em torno de 12,66% da população do estado são originários do Nordeste.

São Paulo se tornou o destino preferido dos nordestinos, muito em função do desenvolvimento econômico do Estado, porém ainda segundo dados do IBGE a população nordestina não conseguiu a tão esperada prosperidade econômica e está relegada a empregos de mão de obra não especializada, que são essenciais, porém não valorizados.

Maria das Neves Medeiros de Melo e Wilson Fusco em seu artigo “Migrantes Nordestinos na Região Metropolitana de São Paulo: características socioeconômicas e distribuição espacial” publicada pela Revista Franco-Brasileira de Geografia, analisaram o perfil desse migrante nordestino entre os anos 2000 e 2010 e constaram que tanto o ingresso ao nível superior, quanto a renda, houveram mudanças significativas no período de 10, porém ainda longe dos índices “ideais”.

Apenas 3,8 desses migrantes estavam frequentando o Ensino Superior no ano de 2010, ou seja, o ensino superior é um luxo para esse migrante.

Quando Val vem para São Paulo e trabalha duramente como doméstica, ele está justamente querendo dar melhores condições a sua filha Jéssica, que ficou no Pernambuco, posteriormente Jéssica vem para São Paulo justamente para ingressar no ensino superior, mais precisamente no curso de Arquitetura na USP. E sim, ela consegue! Mesmo com todas as dificuldades promovidas pela sua origem humilde, ela consegue passar na FAU (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo) o que deixa dona Bárbara extremamente chateada, já que seu filho, que sempre estudou nos melhores colégios não conseguiu passar no vestibular.

“Que horas ela volta?” é o retrato do povo nordestino em São Paulo, que por nada se deixa abalar.

Confira o filme a baixo!


Vídeos

A que horas ela volta?